Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal

Projeto Mochila Leve | Município de Oeiras atribui apoio de 168 mil euros a agrupamentos escolares Notícias

26/08/2020

 

A Câmara Municipal de Oeiras aprovou a atribuição de um apoio financeiro, no valor total de 168 mil euros, aos Agrupamentos de Escolas que integram o projeto "Mochila Leve" para aquisição de material didático e outros equipamentos.

O subsídio de 120 mil euros para a compra de material didático será distribuído pelos nove agrupamentos escolares, de acordo com o número de turmas envolvidas no projeto (750,00€ por turma).

Assim, o Agrupamento Escolar Aquilino Ribeiro receberá 24.750,00€, o de Carnaxide receberá 9.000,00€, para Carnaxide-Portela serão 3.750,00€, para o da Conde de Oeiras serão 3.750,00€, ao de Linda-a-Velha Queijas serão 9.000,00€, Miraflores receberá 15.750,00€, Paço de Arcos terá um apoio de 36.000,00€, Santa Catarina terá 6.000,00€ e, por fim, São Bruno receberá 12.000,00€.

A comparticipação financeira de 48 mil euros destina-se à aquisição de equipamento diverso (despesa de capital) a utilizar no âmbito deste projeto de iniciativa municipal e deverá ser distribuída, de igual forma, de acordo com o número de turmas, sendo que o apoio será de 300€ por turma.

O Projeto Mochila Leve foi criado no ano letivo 2018/2019 com o compromisso de a Câmara Municipal de Oeiras apoiar os Agrupamentos de Escolas (AE) envolvidos na compra de material didático e tecnológico e organizar a formação contínua dos docentes, dinamizada por entidades parceiras. O Projeto tem como objetivo a criação de uma rede concelhia de docentes, pertencentes a diferentes níveis de ensino e agrupamentos de escolas, que reúne periodicamente para planificar, partilhar experiências pedagógicas e gerar uma comunidade de reflexão sobre a importância da utilização de recursos didáticos diversificados que promovam o envolvimento e a aprendizagem dos alunos ao longo de todos os ciclos de ensino. O projeto pretende ainda criar condições para o desenvolvimento profissional dos docentes tendo por base o trabalho colaborativo e a utilização de recursos didáticos diversificados: materiais manipuláveis, plataformas digitais, materiais didáticos diferenciados, criação de recursos próprios, entre outros, em substituição dos manuais escolares físicos, que deixam de ser o recurso principal para a aprendizagem em sala de aula.