Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal

Oeiras oferece casa a professores Notícias

05/03/2020

​O Presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, inaugurou a primeira casa temporária para professores através de um plano municipal que pretende dar resposta aos docentes deslocados para escolas do Concelho.

"Queremos ter os melhores alunos do País e para isso precisamos também de dar condições aos professores para que se sintam motivados, por isso estamos a desenvolver este plano de apoio", disse o Presidente da Câmara Municipal, Isaltino Morais.

As três professoras que hoje conheceram a sua nova casa, na Figueirinha, em Oeiras, ficaram "encantadas" com as condições. "É uma grande ajuda para nós, porque o alojamento nesta zona é muito dispendioso e os nossos salários são baixos", disse uma das professoras, vinda da Trofa, colocada no Agrupamento Escolas São Julião da Barra. "Eu só aceitei a colocação em Oeiras, porque soube deste apoio do Município, senão não tinha vindo. Estou muito contente porque a casa é agradável, luminosa e acolhedora", acrescentou outra professora vinda de Campo Maior e a lecionar na Escola Noronha Feio.

A renda mensal definida é de 150 euros pela utilização do espaço, e corresponde ao valor repartido dos custos de funcionamento estimados da habitação (gás, energia elétrica, água, internet, TV, outros).

Estão previstas duas novas residências, uma em Linda-a-Pastora e outra que está a ser projetada para a Fábrica da Pólvora, em Barcarena, a qual deverá estar concluída dentro de dois anos e meio e terá uma quota de 40 quartos destinados a professores deslocados.

Atento à problemática da colocação de professores, muitas vezes longe da sua área de residência e que enfrentam preços de arrendamento privado demasiado altos para os seus rendimentos, o Município de Oeiras está a desenvolver um plano de apoio no alojamento dos docentes, bem como de outros profissionais que enfrentem as mesmas dificuldades, como é o caso de polícias e médicos.

No Município de Oeiras há, em média, aproximadamente 100 docentes deslocados anualmente, provenientes maioritariamente do norte do País, existindo poucas alternativas de alojamento, o que faz subir o valor das casas e/ou quartos.

Este Novo Ciclo de Desenvolvimento continua firmemente apostado na criação de todas as condições necessárias para que todos os alunos do concelho possam ter desempenhos de excelência.