Iniciar sessão

Orquestra Geração Projetos

08-09-2014

Orquestra geração

A Orquestra Geração resulta do desenvolvimento do Projeto Orquestras Sinfónicas Juvenis desenvolvido no Agrupamento de Escolas de Carnaxide-Portela e integra os alunos dos 1.º, 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico da EB1/JI Amélia Vieira Luis e EBI/JI Sophia de Mello Breyner visando promover o sucesso escolar e minorar as dificuldades de integração social.

Neste Projeto, proporciona-se o ensino da música e a prática em contexto orquestral, em sessões de trabalho individuais e coletivas, sendo determinante o empenho individual. A frequência das aulas de música é gratuita e os instrumentos são cedidos aos alunos pelo Município.

O Projeto Orquestras Sinfónicas Juvenis é inspirado no Sistema Nacional de Orquestras Juvenis e Infantis da Venezuela com a responsabilidade pedagógica e artística da Escola de Música do Conservatório Nacional desse país que tem na Orquestra Sinfónica Simón Bolívar o seu expoente máximo de qualidade. Em Oeiras, o Projeto foi introduzido ao abrigo de uma parceria protagonizada pela Área Metropolitana de Lisboa no triénio 2009/2012 e cofinanciado pelo QREN/PORLisboa PORLisboa – Tipologia “Capacitação Institucional e Regional”. 

O valor do cofinanciamento aprovado pelo PORLisboa para o desenvolvimento do Projeto no concelho de Oeiras, para o triénio 2009/2012, foi de €159.500,00. Deste montante foram aplicados €98.933,00 para a aquisição de instrumentos musicais, contratação de serviços de supervisão, coordenação pedagógica e artística, implementação de ações para a comunidade e workshop de verão. Do montante aplicado, €39.573,00 constituem o valor do reembolso para o Município.

O modelo em que se baseiam as orquestras escolares, que é o seguido pelas orquestras do El Sistema venezuelano, distingue-se de outros por uma filosofia e pedagogia próprias.

As orquestras escolares têm como objetivo primeiro a iniciação da criança a um instrumento e, simultaneamente, a sua integração numa orquestra e ao repertório que lhe é próprio. O mérito desta metodologia de intervenção foi reconhecido pela União Europeia que, em Outubro de 2012, distinguiu o Projeto Orquestras Sinfónicas Juvenis como uma boa prática para promover o incremento de recursos para a capacitação e desenvolvimento pessoal e profissional dos alunos através da sua participação no processo criativo das artes.

Atualmente, no sexto ano de execução, o funcionamento do Projeto é inteiramente financiado pelo Município com apoio do Ministério da Educação e Ciência, que garante a colocação dos professores de Música para este efeito, e em parceria com a Escola de Música do Conservatório Nacional que é responsável pela coordenação pedagógica e artística do Projeto. Oeiras e os outros 6 Municípios assumiram o compromisso de dar continuidade ao desenvolvimento do Projeto para permitir que os alunos continuem a beneficiar do ensino da música e venham a integrar a base de recrutamento da futura Orquestra Sinfónica Regional.